Tags

, , , ,

Sem nunca ter pisado em terras tupiniquins durante seus anos de The Smiths, o cantor inglês Morrissey parece ter gostado mesmo de sua passagem pelo Brasil, afinal, essa já é sua terceira aparição por aqui e a segunda consecutiva. Em 2012, foram três shows: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte – substituindo a passagem que faria por Porto Alegre. Esse ano o bardo repete a trinca, mas ao invés de capital mineira, ele passará por Brasília.

Mais uma vez Curitiba passa a largo das grandes apresentações internacionais. A culpa seria do fechamento da Pedreira Paulo Leminski – que já teve Pearl Jam e David Bowie – ou a ausência estaria nas mãos dos promotores de espetáculos da cidade que não conseguiram trazer o moço novamente? (Digo novamente porque, em 2000, Morrissey passou pela capital paranaense).

Independentemente de quem seja a culpa, o certo é que ver o maior inglês vivo (segundo o jornal The Guardian) terá de viajar. Quem compareceu às apresentações do ano passado deve esperar algo diferente dos shows burocráticos e, pasmem, com o mesmo set list nas três cidades. Assim, o show no Festival de Viña del Mar foi de longe o mais estonteante da turnê latino-americana de 2012.

Contra todas as intempéries, Morrissey é um dos artistas mais esperados no Brasil e promete lotar as três casas – a menor delas tem capacidade para 6 mil pessoas. Não interessa se os ingressos chegam a custar R$ 520, o grande feito é encontrar um dos homens que ajudou o forjar a música pop atual com seu lirismo e sua musicalidade inigualável.

Compare o show de São Paulo ao do Chile, em 2012:

São Paulo

Viña del Mar

Anúncios