Tags

, , , ,

Há exatos 30 anos, os ingleses do The Smiths debutavam com o single: “Hand in glove”. Mesmo Morrissey tendo dito que a canção deveria ser um “sucesso das massas”, ela alcançou o pífio 125° nas paradas, deixando o grupo decepcionando. Segundo o guitarrista Johnny Marr, no momento em que ele teve a ideia para a música pediu que sua namorada Angie – hoje, sua esposa – o levasse para a casa do cantor para que pudesse gravar o arranjo que compôs.  Poucos dias depois Morrissey liga para o bandmate e diz: “a música se chama ‘Hand in glove’”.

Repleta de referências à escritora britânica Shelagh Delaney (1938 – 2011), em especial às obras “A Taste of honey” e “The Lion in love”, a letra fala de duas pessoas que são “unha e carne”. Marr revelou que, na época, ele era a única companhia de Morrissey e que, provavelmente, a música é uma homenagem à amizade dos dois – que iria ruir em 1987 com o fim do grupo.

Escondidos por trapos

A controvérsia em cima da banda não demorou a aparecer. A capa do single, um homem de costas nu, chamou a atenção da imprensa e colocou a banda em evidência por usar o homoerotismo como referência direta – assim como aconteceria com o próximo single, “This Charming man”.

Andy Rourke, o baixista, chegou com o disco em mãos para mostrar aos seus pais e recebeu um “por que um homem pelado na capa, meu filho?”. Essa seria a reação de muita gente que não compreendeu a proposta ousada de Morrissey e Marr em criar algo que eles chamavam de “arte”. Por mais simples que seja a capa – em sua forma, não em seu conteúdo -, é lembrada até hoje como uma das mais emblemáticas da história do rock.

Não bastasse tudo isso, o b-side era nada menos que “Handsome devil” e seu refrão: “Deixe-me colocar as minhas mãos / nos seus seios”.

Lutando até o último suspiro

Para não deixar o barco afundar, Morrissey conseguiu duas façanhas com a música. A primeira aconteceu em fevereiro do ano seguinte quando a banda lançou seu primeiro álbum, “The Smiths”. A canção “Pretty girls make graves”, título surrupiado do beat Jack Koureac, termina com os primeiros versos de “Hand in glove”: “Hand in glove / The sun shines out of our behinds”.

A segunda estratégia para tentar resgatar a música foi ter convidado a cantora inglesa Sandie Shaw, de quem Morrissey era declaradamente fã, regravá-la. Incialmente, a ideia era de que ela cantasse “Suffer little children”, mas a diva dos anos 60 recusou e escolheu o primeiro single do grupo para gravar. Com os três Smiths – Marr, Andy e Mike, como suporte, a versão de Shaw alcançou o 27° lugar nas paradas em 1984 e apareceu no emblemático programa “Top of the pops”.

Ouça o áudio original do single:

Ouça o áudio original do álbum:

Assista ao vídeo da apresentação de Sandie Shaw e o The Smiths no Top of the pops:

Anúncios