Tags

, , ,

Aproveitando que Bowie está soltando as letras de The Next day, o Nada de meias palavras vai traduzindo logo em seguida. Fique com a faixa título.

Olhe nos meus olhos, ele diz a ela

Eu vou dar adeus, ele fala a ela

Não chore, ela roga a ele o adeus

E por todo aquele dia ela pensou no amor dele

Eles o chicotearam pelas ruas e alamedas

A plateia estúpida e gritante

Eles não se satisfazem com a canção do juízo final

Eles não se satisfazem com nada

Ouça

Ouça as prostitutas, ele diz a ela

E ele faz esculturas de papel com elas

Então as leva para a margem do rio num carrinho

E os corpos ensopados se lavam à escuridão na praia

E de ódio o cadáver do padre manda que a diversão comece

Por sua mulher vestida como os homens por puro prazer do padre

Aqui estou eu

Não bem morto

E meu corpo deixou a podridão na árvore vazia

E seus ramos jogando as sombras

Da forca em mim

No dia seguinte

E no seguinte

E no outro dia

Ignorando a dor de suas doenças particulares

Eles o caçaram pelas alamedas, eles o caçaram por toda parte

E o empurraram na terra e salmodiaram por sua morte

E o jogaram aos pés do padre de cabeça roxa

Primeiro, eles te dão tudo que você quer

Então, tiram tudo o que você tem

Eles vivem sobre seus pés e morrem sobre seus joelhos

Eles podem trabalhar com o diabo enquanto se vestem de santos

Eles sabem que existe porque o diabo contou

Eles gritam meu nome bem alto lá embaixo

Aqui estou eu

Não bem morto

E meu corpo deixou a podridão na árvore vazia

E seus ramos jogando as sombras

Da forca em mim

No dia seguinte

E no seguinte

E no outro dia

Confira também:

Tradução inédita de “The Stars (are out tonight), a música nova de David Bowie

Anúncios