Tags

, , , , ,

Aproveitando a ideia lançada por André Barcinski em seu blog na Folha, resolvi criar uma lista os cinco filmes que não se deve assistir antes do jantar – mas a advertência pode se estender a qualquer uma das refeições. Os conceitos para se chegar aos nomes são variados, como se pode perceber. Vamos aos “vencedores”.

5. O Cheiro do ralo

(2007) Direção de Heitor Dhalia. Com roteiro baseado no livro homônimo de Lourenço Mutarelli, o longa não deixa cair a peteca quando o assunto é escatologia e humor negro. Com um orçamento reduzidíssimo de apenas R$ 315 mil, o filme conta a história de Lourenço, dono de uma loja que compra – e vende – objetos usados. Sem nenhuma piedade ele coloca os clientes e também a si mesmo nas situações mais inóspitas, beirando a humilhação e a degradação.

4. Laranja mecânica

(1971) Direção de Stanley Kubrick. Uma dos filmes mais controversos de todos os tempos, o longa é inspirado no livro de mesmo nome, lançado em 1962 por Anthony Burgess. Alex é o líder de uma gangue que promove arruaças e espalha o caos pela cidade, nada muito diferente do que vivemos hoje. Cheio de violência gratuita, nudez e afins, o filme é chocante, mais pelo subjetivo que pelo que está visualmente perceptível. Alegoria sobre o livre-arbítrio, até hoje arrasta uma legião de fãs – e desafetos.

3. A Queda: as últimas horas de Hitler

(2004) Direção de Oliver Hirschbiegel. Como se precisasse dizer mais alguma coisa, filme foi um sucesso de público e crítica ao contar como foram as últimas horas do führer, segundo as memórias de pessoas que conviveram com ele na Toca do lobo O longa impressiona pela crueza das cenas e pela vivacidade com que Bruno Ganz interpreta o personagem principal.

2. Batismo de sangue

(2007) Direção de Helvécio Ratton. Outro caso de filme inspirado em livro – desta vez, na obra de mesmo nome, de Frei Betto. Com um roteiro impecável, o longa mostra a perseguição dos militares, que tomaram o poder do Brasil em 1964, aos frades dominicanos, ordem religiosa que fazia oposição ao regime militar. As cenas das torturas sofridas pelos frades estão entre as mais chocantes do cinema nacional.

1. O Exorcista

(1973) Direção de William Friedkin. Um dos filmes mais apavorantes da história do cinema mundial, conta a “saga” de uma menina de 12 anos perseguida e possuída por forças demoníacas. Não é preciso dizer muito: quem já viu sabe do que falo. Quem não viu, bem, é melhor ficar por isso mesmo.

Anúncios