Tags

, , ,

Conto inédito publicado no Jornal Relevo.

Das chaminés das casas florescia a fuligem cinza dos fogões à lenha, que aumentavam passo a passo enquanto o inverno se aproximava. Mesmo trancado em qualquer um dos quartos era possível ouvir o pianinho da casa vizinha que, de tão desafinado, soava feito um xilofone triste, trazendo o signo do mau agouro que ninguém acreditava, afinal, de vulgar já bastava a vida.

Continue lendo aqui ou na versão impressa.

Siga-me no Twitter: @jonatanrafael_s

Siga o Jornal Relevo: @jornalrelevo

Anúncios